Prefeitura se recusa em negociar, e médicos podem prorrogar greve por tempo indeterminado

Prefeitura se recusa em negociar, e médicos podem prorrogar greve por tempo indeterminado

Com a falta de diálogo por parte da prefeitura de Rio Branco, o Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) convocará os médicos da rede básica do município para analisar a proposta de alterar o prazo de duração da greve para que ela seja mantida por tempo indeterminado. Na primeira assembleia, que determinou a paralisação, estabeleceu prazo para encerramento da mobilização para o dia 7, completando 30 dias de movimento paredista.

Segundo o presidente do Sindmed-AC, Guilherme Pulici, a classe busca a abertura das negociações, o que até o momento não aconteceu. A entidade ainda está recorrendo na Justiça para que o percentual de profissionais paralisados seja ampliado.

“Desde que a equipe do prefeito Tião Bocalom se recusou em avaliar as reivindicações da classe médica, ainda não recebemos contraproposta e, também, não fomos convidados para negociar. Portanto, os médicos poderão deliberar,  em assembleia, pela continuidade da greve por tempo indeterminado”, observou Guilherme Pulici.

Os médicos buscam a incorporação das gratificações ao salário base, concurso público efetivo, recomposição da inflação e reforma do Plano de Cargo, Carreira e Remuneração (PCCR).

A proposta do Sindmed-AC é buscar a negociação, podendo existir a aplicação dos avanços a partir de janeiro de 2022.

Freud Antunes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *