Sindmed-AC alertará governo do Estado que PF pode provocar a demissão coletiva de médicos

Sindmed-AC alertará governo do Estado que PF pode provocar a demissão coletiva de médicos

O Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) alertará o governo do Estado e parlamentares para o risco de demissão coletiva dos médicos de Cruzeiro do Sul, causando mortes e caos para o interior em decorrência da falta de assistência, em plena pandemia pelo novo coronavírus.

O motivo é a pressão sofrida pelos profissionais que estão sendo “punidos”, de forma antecipada, pela Polícia Federal (PF) por realizarem, por exemplo, plantões que superam as 36 horas de uma só vez por falta de trabalhadores que assumam os plantões, além da realização de sobreaviso para os casos que carecem de especialistas.

As autoridades policiais acusam os médicos do interior de não cumprirem a carga horária, o que não é verdade, pois há uma a falta de profissionais, forçando a classe a cumprir uma jornada de trabalho muito superior à exigida contratualmente.

A alegação da PF seria a falta de controle de ponto eletrônico, um tipo de incumbência que deveria ser de responsabilidade do governo do Estado e da Associação Nossa Senhora da Saúde (Anssau), e que foge da competência dos médicos.

Para evitar que os servidores continuem sendo incriminados por trabalharem em prol da população, foi deliberada a interrupção das atividades até que haja segurança jurídica para continuarem exercendo a medicina.

Na acusação feita pelas autoridades policiais estaria o acúmulo de cargos, entre eles a atuação no Programa Mais Médicos do Brasil, mas todos que tiveram as contas congeladas não atuam no programa federal, demonstrando que possivelmente haja uma confusão causada pela falta de prévio levantamento de informações, resultando em decisões que trouxeram prejuízos aos médicos e à população.

Os investigadores ainda parecem desconhecer, também, a dinâmica do funcionamento do regime de sobreaviso, uma modalidade de atendimento que não é considerado uma forma de plantão, mas que coloca à disposição do atendimento ao público um especialista para atuar quando houver a necessidade. O Sindmed-AC já está encaminhando para Cruzeiro do Sul sua equipe de assessores jurídico e de imprensa para auxiliar os profissionais e oferecer o devido apoio, buscando desbloquear os seus salários, recurso utilizado para honrar com os compromissos financeiros junto ao comércio local.

Freud Antunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *