Sindmed-AC e outros oito sindicatos realizam ato para forçar governo a atender demandas das categorias

Sindmed-AC e outros oito sindicatos realizam ato para forçar governo a atender demandas das categorias

O Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) participou de um protesto conjunto com outras oito entidades na manhã desta quinta-feira (25), na frente do Palácio Barão do Rio Branco. A mobilização busca melhorias nas condições de trabalho e o pagamento das gratificações dos profissionais de saúde, como a titulação e a insalubridade.

O ato realizado apenas por sindicalistas teve o objetivo de evitar uma aglomeração, por isso não houve a convocação de todos os filiados das entidades. A atividade foi divulgada pelos veículos de comunicação, por meio de entrevista coletiva, mostrando problemas vividos pelos médicos, como a falta de insumos, como luvas e medicamentos.

“As reivindicações são inúmeras, algumas precedem até esta gestão. Estamos vivendo uma situação em que alguns materiais básicos, insumos básicos estão em falta, como luvas de procedimento lá no Pronto Socorro. Também sofremos com a falta de alguns medicamentos, alguns já faltam em todo país como medicação para intubação traqueal, mas, também, algumas reivindicações estão em falta como a questão do pagamento do adicional que alguns profissionais não recebem e a Sesacre não apreciou nestes dois anos de governo”, explicou para a imprensa o presidente do Sindmed-AC, Guilherme Pulici.

O protesto e a entrevista coletiva representaram o início de uma série de atos que serão realizados de forma conjunta com todos os sindicatos, mostrando para o governo do Estado a insatisfação de todas as categorias.

Há meses, Guilherme Pulici vem cobrando da Sesacre avanços nas negociações, buscando manter aberta todas as negociações, mas a gestão vem ignorando os pedidos feitos ou protelando para apresentar respostas. 

“Pedimos a todos os médicos que continuem usando roupas pretas até a próxima quinta feita como forma de protesto, uma mensagem para demonstrar que a classe está unida”, finalizou o presidente do Sindmed-AC.

Freud Antunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *