Hospital de Brasiléia sofre com a falta de EPIs e medicamentos

Hospital de Brasiléia sofre com a falta de EPIs e medicamentos

Em visita de rotina ao Hospital Raimundo Chaar, na quinta-feira, 19, a diretoria do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) encontrou uma série de problemas que dificultam o trabalho dos médicos. No local, faltavam luvas para procedimentos e medicamentos.

Na relação de itens em falta estavam ainda outros equipamentos de proteção individual (EPIs) utilizados para proteger os profissionais contra o coronavírus durante o atendimento. Os associados ainda se queixaram da falta de segurança no local de trabalho.

Segundo a Diretoria do Sindmed-AC, também não constavam na unidade os remédios: transamin, hidralazina, midazolam, flumazenil, metronidazol, dobutamina e dopamina.

Todos os problemas farão parte de um relatório que será apresentado ao Ministério Público Estadual (MPE).

Freud Antunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *